LOJAS
MARCAS
BLOG I!PEC +




rotulo

* clique na imagem para ampliar.
Decumbens
ref: 1911

Nome cientifico: Brachiaria decumbens cv. Basilisk
Fertilidade do solo: baixa, média 
Forma de crescimento: decumbente
Altura: 0,6 a 1,0 m
Utilização: pastoreio direto, fenação
Digestibilidade: boa 
Palatabilidade: boa
Precipitação pluviométrica: acima de 800mm anuais
Tolerância à seca: média 
Tolerância ao frio: baixa
Teor de proteína da matéria seca: 9 a 11% 
Consorciação: Estilosantes Campo Grande
Profundidade da semeadura: 2 a 4 cm
Ciclo vegetativo: perene
Produção de forragem: 11 a 18 t. ms/ha/ano
Cigarrinhas das pastagens: suscetível 
Pontos de vc/ha: 400-600


- Principais características agronômicas:
Adapta-se bem a solos ácidos e inférteis, porém, possui grande potencial de resposta a melhorias do nível de fertilidade do solo. Tolera pisoteio e pastejo intenso e continuado.
Apresenta duas limitações principais; Provoca foto sensibilização hepatógena e, é altamente susceptível à praga “cigarrinha-das-pastagens”. É moderadamente tolerante a solos encharcados e geadas leves. Não é consumida por equinos.
Sua grande agressividade aparentemente limita seu potencial de consorciação com leguminosas ao mesmo tempo em que contribui para manter as pastagens livres de ervas daninhas. 

- Forma de utilização: pastejo direto; feno; silagem. 

- Observações gerais:
No Brasil esta cultivar, mais que uma planta forrageiras é um símbolo, por haver possibilitado a ocupação de vastas extensões de terra na sua região central, anteriormente ocupada pela vegetação nativa denominada “cerrados”.